Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Agasalhando seu Filho

Veja como você deve agasalhar o seu filho na medida certa

Veja como você deve agasalhar o seu filho na medida certa

Agasalhando seu Filho

12
Fev17

A medida certa de como agasalhar seu filho

Após uma temporada de calor, o inverno chegou, o termômetro lá fora aponta 17 ou 19 graus. Chegou a hora de sair de casa e agora?

 

Com essa informação, o que a maioria das mamães fazem é pegar todas as roupinhas de frio do armário e agasalha-lo de forma que só os olhinhos do bebê ficam de fora. Porém, tomar essa atitude há controvérsias.

 

O exagero nas roupas da criança, de acordo com o frio que estiver fazendo lá fora, pode ocasionar um incômodo excessivo, aumentado o risco de transpiração, desidratação e brotoejas.

 

Por esse motivo, é necessário que principalmente você tenha bom senso para que seu filho não venha a sofres sem necessidade.

 

Há um mito de que as crianças sentem mais frio do que os adultos, é importante ressaltar que esse fato é uma inverdade.

 

Por outro lado, os bebês pequenos de até 6 meses principalmente, têm o mecanismo que regula a temperatura muito imaturo e a pele ainda muito fina, tais fatores colaboram para que o bebê perca mais calor que o adulto, mas isso não significa que eles sejam mais friorentos.

 

Até seis meses os bebês devem ser agasalhados de acordo com a temperatura ambiente, com uma peça de roupa a mais que o adulto já é o suficiente.

 

No entanto, as crianças maiores devem usar a quantidade de roupas de inverno igual a dos adultos. Não há necessidade de exagero.

 

 

 Em dias muito frios evite sair de casa

Ao sair com os filhos pequenos no frio o principal problema é, a impossibilidade de aquecer o ar que eles respiram. Este ar frio causa um mal maior do que o que bate no corpo, então evite sair de casa com os pequenos durante a noite e principalmente se estiver ventando muito.

 

Pois o vento pode ocasionar, principalmente, dor de ouvido e de garganta.

 

Se for preciso sair de casa com crianças durante os dias mais frios, luvas e gorros são importantes para os recém-nascidos, mas nem tanto para os que já passaram dos seis meses de vida.

 

E se a criança não aceitar, não precisa insistir. É melhor cobrir com uma coberta até chegar a um lugar fechado,

 

Saiba que a cabeça é o local de maior perda de calor na criança e as mãos costumam ficar frias, assim como os pés, nesse caso pôr o sapatinho do bebê é muito importante.

 

Nariz gelado ou pescoço quente

Para saber se um bebê está usando muita ou pouca roupa, os pais devem ficar sempre atentos se o neném está transpirando ou com o nariz gelado, isso demonstra  que a criança está sentindo frio.

 

Caso estiverem úmidas as roupas próximas à pele, o cabelo da região da nuca estiver molhado e o pescoço quente, é bem provável que o bebê está excessivamente agasalhado.

 

É importante tomar esses cuidados até os dois anos de idade, pois nessa idade ela já tem a capacidade de pedir para tirar o casaco. Temos que respeitar a vontade das crianças quando atingem idade suficiente para se expressarem do excesso ou falta de agasalhos.

 

Cuidado com peças de lã

Recomenda-se que as crianças utilizem sempre roupas confortáveis que proporcionam melhor qualidade de vida, ao invés de peças justas, de tecido sintético ou muito pesadas.

 

Os pais devem dar preferência às roupas de algodão, principalmente aquelas que estarão em contato direto com a pele.

 

Lembre-se que algumas roupas de inverno, mesmo as infantis, podem causar alergia nas crianças como casacos de lã, por exemplo. Neste caso, a melhor opção são as roupas de lã antialérgica.